domingo, 15 de março de 2020

Bahia tem mais de 2 mil casos de dengue, chikungunya e zika nas cinco primeiras semanas do ano

Foto: Divulgação

Dados divulgados pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) apontam que 2.292 mil pessoas foram diagnosticadas com dengue, zika ou chikungunya só nas primeiras cinco semanas deste ano em todo o estado.

Os dados, que são os mais recentes da Sesab, compreendem o intervalo entre 29 de dezembro e o dia 1º de fevereiro deste ano. Na prática, cerca de 65 pessoas são infectadas com uma das três doenças diariamente.

Na Rua José Bonifácio, no bairro de Fazenda Grande do Retiro, em Salvador, muitas pessoas foram picadas pelo mosquito aedes aegypti, que é responsável pela transmissão das doenças. Uma dona de casa, que já teve a dengue e é mãe de um bebê recém-nascido, tem medo que a criança seja infectada.

"Tem uma laje aqui que está abandonada e tem sido foco do mosquito. A parede está manchada porque vou tentando matar com um inseticida e também com a mão, para ver se evita um pouco, e até mesmo dele [o filho] ser picado", disse Caroline Pereira.

Dona Arlinda, de 86 anos, e que é vizinha de Caroline, conta que sente dores ainda da chikungunya que teve no ano passado. Ela relembra que precisou da ajuda das filhas.

"É uma dor. Eu ainda tenho até hoje. As minhas filhas tinham que me levantar, me segurar, para ir no banheiro", disse.

*G1