quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Valença - BA: Policiais localizam acusado de homicídio com ajuda de cadela treinada

Com o auxílio da técnica mantrailing – em que um cão identifica o cheiro de uma pessoa – policiais militares de Valença, no Baixo Sul do estado, prenderam um homem, não identificado, acusado de matar a golpes de faca o idoso Oscar de Souza Brandão, de 88 anos. O crime ocorreu em Taperoá, na mesma região, no dia 24 de janeiro passado. Já o cumprimento do mandado de prisão contra ocorreu nesta terça-feira (18) na localidade de Três Missas, na zona rural do município. Segundo a 33ª Companhia Independente de Polícia Militar, esse foi o primeiro caso de elucidação de um crime com auxílio de cães de busca de pessoas na Bahia. Os policiais mostraram o cheiro do acusado coletado a partir da faca usada no crime, e a cadela ajudou na localização dele.  Policiais da Peto Rural faziam diligências nas localidades do Orobó, Bonfim, Km 55 e Três Missas no intuito de localizar acusados de assaltos. Em três Missas, os agentes fizeram cerco e abordagem em um barraco abandonado onde se escondiam três homens - um deles era o acusado de homicídio. Aos policiais, o acusado teria confessado o crime. O trabalho teve o apoio da cadela Kyra, da raça Pastor Belga Malinois, é treinada pelo Grupamento de Operações com Cães.
Foto: Divulgação / 33ª CIPM

Com o auxílio da técnica mantrailing – em que um cão identifica o cheiro de uma pessoa – policiais militares de Valença, no Baixo Sul do estado, prenderam um homem, não identificado, acusado de matar a golpes de faca o idoso Oscar de Souza Brandão, de 88 anos. O crime ocorreu em Taperoá, na mesma região, no dia 24 de janeiro passado. Já o cumprimento do mandado de prisão contra ocorreu nesta terça-feira (18) na localidade de Três Missas, na zona rural do município. Segundo a 33ª Companhia Independente de Polícia Militar, esse foi o primeiro caso de elucidação de um crime com auxílio de cães de busca de pessoas na Bahia. Os policiais mostraram o cheiro do acusado coletado a partir da faca usada no crime, e a cadela ajudou na localização dele.

Policiais da Peto Rural faziam diligências nas localidades do Orobó, Bonfim, Km 55 e Três Missas no intuito de localizar acusados de assaltos. Em três Missas, os agentes fizeram cerco e abordagem em um barraco abandonado onde se escondiam três homens - um deles era o acusado de homicídio. Aos policiais, o acusado teria confessado o crime. O trabalho teve o apoio da cadela Kyra, da raça Pastor Belga Malinois, é treinada pelo Grupamento de Operações com Cães. BN