terça-feira, 29 de outubro de 2019

Menina de 7 anos é atacada por Pit Bull em Ipiaú

Uma garota de sete anos de idade foi atacada por um cão da raça Pitbull, por volta do meio-dia, dessa terça-feira (29), em Ipiaú. O caso foi registrado na Avenida Dois de Dezembro. De acordo com informações apuradas pelo GIRO, a menina estava na rua, sentada com a avó em frente a um portão, quando foi atacada pelo animal. A criança identificada como Emile Vitória sofreu mordidas no rosto e braço direito. Ela desmaiou e foi encaminhada por populares até o Hospital Geral de Ipiaú, de onde acabou sendo transferida para Itabuna. O estado de saúde da criança é delicado.

Um homem que passava no momento do ataque e socorreu a criança contou ao GIRO como tudo aconteceu. “A menina estava sentadinha de frente ao portão, quando eu vi o portão abriu e o cachorro já saiu pegando o braço da criança. Ai eu soltei a bicicleta e peguei a criança, botei debaixo de mim e comecei a bater no cachorro pra ele soltar ela. Ai chegou um colega meu e ajudou. Chegou outra pessoa (pai da criança) e também ajudou a retirar o pit bull. Ai que o cachorro soltou a menina e ainda queria morder outras pessoas”, contou Valmir de Souza, 47.

O pai da menina, identificado como Nelson revelou que só conseguiu tirar a criança da boca do cachorro quando apertou a garganta do animal. “Foi quando eu tive a iniciativa de pegar a garganta dele (pit bull), a traqueia dele, quando apertei foi que ele soltou. Agradeço ao pessoal, todo mundo ajudando, agradeço mesmo, de coração”, disse. Ainda segundo Nelson, o animal pertence a um vizinho. “Inclusive venho falando pra ele prender o cachorro, deixar uma raça daquela solta é perigoso, ninguém sabe o que pode fazer”, disse. Populares contaram que o cachorro já fez outro ataque a uma criança e a outro cão de pequeno porte. De acordo com moradores, o dono do animal já foi advertido diversas vezes sobre o perigo do animal.

Uma integrante da família identificada como Januária revelou ao GIRO que na casa existem seis crianças e que elas nunca foram atacadas. Ainda segundo ela, o animal vive preso durante o dia e só é solto no período da noite. A família disponibilizou o atendimento imediato à criança e está acompanhando o caso. Conforme Januária, a saída do animal ocorreu após o portão ser aberto por alguns segundos. Ela ainda revelou que o imóvel foi invadido por um homem armado com um facão e que cortou o animal e ameaçou o dono do pitbull. O caso será acompanhado pela Polícia Civil.

*Giro Ipiaú