Nutricau

Farmácia Victor

Farmácia Eliana

Farmácia Pró-Saúde

Farmácia Ubatã


Mix Papelaria

Mix


Ponto do Pastel

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Mulher decepa pé do filho de 3 anos e diz à polícia que estava possuída

Caso ocorreu em Tabocas do Brejo Velho, no oeste do estado. Mulher foi 

ouvida pela polícia nesta quinta-feira (17).


Uma mulher de 32 anos é investigada pela polícia por ter decepado com um machado o pé direito do próprio filho, uma criança de três anos. O caso ocorreu em Tabocas do Brejo Velho, no oeste da Bahia na quarta-feira (16).

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Davidson Ribeiro, ao ser ouvida, nesta quinta-feira (17), Ediene de Almeida Branco confessou o crime e disse que estava 'possuída pelo demônio'.

"Ela disse que ouvia uma voz dizendo para ela fazer logo, mas não especificava o quê", contou o delegado sobre o depoimento da investigada.

A mulher não foi presa, mas um investigador foi até a casa dela, na tarde desta quinta-feira, para colher dados para a insvestigação. A polícia instaurou um inquérito e vai ouvir testemunhas como familiares e vizinhos de Ediene.

A polícia disse, ainda, que precisa analisar se o crime tem alguma relação com a ordem psíquica da suspeita.

O caso chegou à polícia através do Conselho Tutelar. Após cortar o pé do filho, a mulher pediu socorro a um vizinho. A criança foi levada para o Hospital do Oeste, que fica em Barreiras, cidade a cerca de 110 km de Tabocas do Brejo Velho.

"Os médicos do hospital [do oeste] acharam estranho o corte no pé da criança, acionaram o Conselho Tutelar e, em seguida, ficamos cientes. Intimamos ela a comparecer aqui na delegacia, ela veio espontaneamente e confessou", explicou o delegado.

O Conselho Tutelar preferiu não comentar o caso por estar sob investigação, mas confirmou que a criança já recebeu alta, mas não está com a mãe. Ela foi acolhida em um abrigo de Barreiras, onde vai permanecer por tempo indeterminado. G1 BA

https://g1.globo.com/ba/bahia/noticia/mulher-decepa-pe-do-filho-de-3-anos-na-bahia-e-ao-confessar-acao-disse-que-estava-possuida-pelo-demonio.ghtml