Nutricau


Farmácia Eliana

Farmácia Pró-Saúde

Farmácia União



Farmácia Ubatã


Mix Papelaria

Mix

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Morre funcionária baleada na cabeça por colega em ataque dentro da Caixa


Informação da morte da funcionária foi divulgada
pelo superintendente da Caixa, em Salvador,
Anselmo Cunha. (Foto: Henrique Mendes/G1)

Uma das funcionárias baleadas na cabeça durante um ataque dentro de um escritório da Caixa Econômica Federal em Salvadormorreu no Hospital Geral do Estado (HGE). A informação foi confirmada, na noite desta quarta-feira (21), pelo superintendente da empresa na capital baiana, Anselmo Cunha.

"Infelizmente, ela morreu durante a cirurgia. É um fato lamentável. Uma fatalidade que atinge todos nós profudamente", disse Cunha, em contato com o G1 por telefone.

A funcionária que morreu foi Marinoelia Andrade dos Santos, que tinha 51 anos. Além dela, outra funcionária foi baleada de raspão na cabeça e permanece internada no Hospital São Rafael. O estado de saúde dela não foi informado.

O autor do ataque foi o funcionário Glei Mario de Lemos Leal. O homem, que também era advogado, se matou após efetuar os disparos contra os colegas de trabalho. O crime ocorreu por volta das 14h desta quarta no Centro Empresarial Dois de Julho, na Avenida Paralela, onde fica o escritório da Caixa.

Alvo seria chefe
O alvo do funcionário que baleou as duas colegas seria o coordenador do departamento onde ele trabalhava. A informação foi divulgada pelo representante do Sindicato dos Bancários da Bahia, Cesar Cotrim, que disse ter conversado com funcionários que estavam no local no momento do ocorrido.

O chefe apontado como alvo, no entanto, não chegou a ser atingido, mas se feriu ao correr dos disparos. De acordo com o sindicato, ele machucou o ombro após uma queda.

Cotrim informou que ainda não sabe o que motivou o ataque, que ocorreu no 15º andar do prédio, onde funciona a Gerência de Filial do Fundo de Garantia (Gifug). O autor do ataque atuava no setor como escriturário.

No andar do edifício trabalham cerca de 50 pessoas. Funcionários que presenciaram o ocorrido foram orientados a não passar informações para a imprensa.

Logo após o ataque, parentes de pessoas que trabalham no local foram para o portão do edifício para tentar obter informações sobre o ocorrido. Equipes da Polícia Civil e do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) estiveram dentro do prédio ouvindo testemunhas, enquanto duas viaturas da Polícia Militar ficaram posicionadas do lado de fora do edifício.

Em nota, a Caixa informou que os detalhes sobre o ocorrido serão repassados exclusivamente às autoridades policiais. A empresa divulgou, ainda, que está contribuindo com o trabalho de investigação e prestando suporte aos empregados e familiares envolvidos.

O superintendente Anselmo Cunha, classificou a situação como uma "tragédia". "No momento, estamos dando apoio às pessoas que trabalham com os colegas que presenciaram o fato. Infelizmente, foi uma tragédia. A gente tem mesmo é que lamentar e aguardar para ver os desdobramentos dos fatos", destacou.

O presidente do Sindicato dos Bancário da Bahia, Augusto Vasconcelos, também esteve no local, mas evitou falar sobre a situação e disse apenas que "todos estamos consternados" com o crime.

http://g1.globo.com/bahia/noticia/2016/12/morre-funcionaria-baleada-na-cabeca-por-colega-em-ataque-dentro-da-caixa.html
As informações é do G1 BA